Sexta, 28 de Janeiro de 2022
24°

Poucas nuvens

Ubá - MG

Saúde Aedes

Profissionais da saúde alertam para possível aumento de casos de doenças transmitidas pelo mosquito aedes aegypti

Pode haver aumento de casos de dengue, zika e chikungunya, principalmente em janeiro

04/01/2022 às 11h39 Atualizada em 10/01/2022 às 15h06
Por: Redação Fonte: Rádio Itatiaia
Compartilhe:
Imagem Ilustrativa (Reprodução Internet)
Imagem Ilustrativa (Reprodução Internet)

A chuva e o forte calor formam um cenário de prato cheio para o aparecimento de doenças transmitidas pelo mosquito aedes aegypti: dengue, zika e chikungunya.  O alerta vale especialmente em janeiro.

De acordo com Andreia Anthony Vale, referência técnica da coordenação de vigilância de arboviroses pela Secretaria de Estado de Saúde, considerando as séries históricas, há a expectativa do aumento de casos em 2022. “A gente espera em 2022 a tendência de elevação de casos. Pensando na perspectiva que são doenças transmitidas por vetores, como a  gente tem esse caráter nessa sazonal, podemos pensar no incremento nas notificações de zika e da chikungunya.”

Andreia explica quem em 2020 e 2021 houve uma diminuição das notificações, o que pode estar ligado a pandemia de covid-19. “Esse cenário de 2020 e 2021 foi apresentada a tendência de queda nas notificações, nos registros, incluindo também até a questão de positividade de amostras pela Funed, nesse ano realmente houve essa tendência de queda para a dengue, a chikungunya e a zika. A gente fala que essas doenças têm vários fatores de riscos relacionados a transmissão, mas claro que diante de um cenário de uma pandemia mundial que teve grande impacto no sistema de saúde, incluindo sistemas de informação, podemos também pensar que pode ter contribuído para essa subnotificação de possíveis casos.”

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias