Sexta, 28 de Janeiro de 2022
27°

Pancada de chuva

Ubá - MG

Saúde Pandemia

Ubá tem alta nos casos de Covid-19 em acompanhamento

Em contrapartida, leitos clínicos e UTI seguem sem ocupação. Vacinação segue avançando

07/01/2022 às 11h14 Atualizada em 12/01/2022 às 19h05
Por: Redação
Compartilhe:
Imagem Ilustrativa (Reprodução Internet)
Imagem Ilustrativa (Reprodução Internet)

A tendência de alta nos casos de Covid-19 observada no país também está acontecendo em Ubá. No último Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde da Prefeitura, foram confirmados 139 casos da doença em acompanhamento na cidade. Um aumento expressivo em comparação ao último boletim publicado em 2020, por exemplo, datado de 28 de dezembro a publicação informou 17 casos confirmados naquela data.

Ainda há 37 casos suspeitos de pacientes aguardando o resultado dos testes. Na cidade, desde o início da pandemia, já foram registrados 15.784 casos de Covid-19 e 330 pessoas perderam a vida nesse período.

Felizmente, no momento, não há nenhum paciente internado em leitos clínicos ou UTI de Ubá, fenômeno explicado pela vacinação. Segundo dados atualizados pela Secretaria Municipal de Saúde nesta quinta-feira (06/01), a primeira dose da vacina já foi aplicada em 81.384, pessoas, representando 84,85% do público-alvo da imunização, ou seja, a população acima de 12 anos, estimada em 95.905 habitantes (Conforme dados da SES/MG).

Entre os ubaenses que receberam os imunizantes, 71.793 deles completaram o esquema vacinal, com as duas doses necessárias. Outras 2.418 pessoas receberam a vacina de dose única. Sendo assim, 77,37% da população do município está completamente vacinada (com as duas doses ou dose única da vacina).

Já a dose de reforço da vacina Pfizer, destinada a população de 18 anos e mais vacinada com a 2ª dose há pelo menos quatro meses, e a dose de reforço da vacina Janssen, destinada a pessoas vacinadas com o imunizante há pelo menos 02 meses, foram aplicadas em  16.707 pessoas.

Desde o início da vacinação, em janeiro de 2021, o município já aplicou 172.302 doses de vacina contra a Covid-19.

Infecções no mundo aumentaram 70% na semana passada, diz OMS

As infecções no mundo pelo coronavírus aumentaram na semana passada 70%, índice inédito, e as mortes baixaram 10%, mostra boletim epidemiológico semanal da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Entre 27 de dezembro e 2 de janeiro houve no mundo 9,5 milhões de contágios confirmados, número que quase duplica os recordes semanais anteriores, e 41 mil mortes. É a quarta semana consecutiva de diminuição de óbitos.

A Europa, que voltou a ser o epicentro da pandemia de covid-19 devido à variante Ômicron do SARS-CoV-2, mais transmissível, concentrou mais da metade dos casos (5,3 milhões) e mortes (22 mil) mundiais.

Segundo o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, "o maior número de casos notificados até agora ocorreu na semana passada" e, ainda assim, pode estar subestimado. O aumento de novos casos foi da ordem de 100% na América e de 65% na Europa. As mortes por covid-19 baixaram 18% e 6% nas duas regiões, respectivamente.

Se for mantido o ritmo de contágios na Europa, que totaliza 103 milhões de infecções desde o início da pandemia, em 2020, o continente superará a América (104 milhões) em número de casos confirmados. De acordo com a OMS, as mortes diminuíram na semana passada 7% no sul da Ásia, mas os novos contágios aumentaram 78%. Na África, onde foi detectada inicialmente a variante Ômicron, as infecções subiram apenas 7%, o menor percentual, mas as mortes cresceram 22%.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias