Terça, 18 de Junho de 2024
28°

Tempo limpo

Ubá, MG

Cidade Saúde

Vacina contra dengue chega para Ubá e região

A vacina é aplicada em um esquema de duas doses, com intervalo de três meses entre as aplicações.

30/04/2024 às 16h17 Atualizada em 09/05/2024 às 10h53
Por: Redação Fonte: Secretaria de Estado de Saúde
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Secretaria de Estado de Saúde
Foto: Reprodução/Secretaria de Estado de Saúde

Vinte municípios da área de cobertura da Gerência Regional de Saúde (GRS) de Ubá vão receber, pela primeira vez, doses de vacinas contra a dengue. O Ministério da Saúde (MS) expandiu a vacinação para mais 625 municípios em seis estados da federação, contemplando parte dos 31 municípios da GRS Ubá na quarta remessa distribuída nacionalmente, que chegou nesta terça-feira (30).

O Brasil é o país pioneiro a oferecer a vacina contra a dengue no sistema público universal. O imunizante foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em março de 2023, e, em dezembro do mesmo ano, foi incorporado ao Programa Nacional de Imunizações (PNI).

A Qdenga (TAK-003) foi desenvolvida pelo laboratório japonês Takeda Pharma e é um imunizante que contém vírus vivos atenuados, induzindo respostas imunológicas contra os quatro sorotipos da dengue que circulam nas Américas (DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DEN-V 4). A vacina é aplicada em um esquema de duas doses, com intervalo de três meses entre as aplicações.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) indica a vacina Qdenga para pessoas entre 4 a 60 anos. Porém, a definição de público-alvo e regiões prioritárias para a imunização foi necessária em razão da capacidade limitada de fornecimento de doses pelo laboratório fabricante da vacina.

Sendo assim, estão sendo vacinadas as crianças e adolescentes entre 10 e 14 anos, faixa etária que concentra maior número de hospitalizações por dengue (16,4 mil de janeiro de 2019 a novembro de 2023), depois das pessoas idosas, grupo para o qual a vacina não foi autorizada pela Anvisa. O esquema vacinal é composto por duas doses, com intervalo de três meses entre elas.

“Pode-se vacinar tanto quem já teve dengue, como também quem nunca foi infectado. Os eventos supostamente atribuíveis à vacinação mais comuns são dor de cabeça e cansaço físico de curta duração e para uma parcela mínima de quem se vacina. A imunização contra a dengue é um avanço importante na Saúde pública, visto ser uma doença que pode evoluir para o óbito. Prevenir sempre é o melhor remédio”, disse Wallan McDonald, referência técnica em imunização da GRS Ubá.

Não podem ser imunizados com a vacina quem tem alergia a algum dos componentes, quem tem o sistema imunológico comprometido ou alguma condição imunossupressora ou gestantes e lactantes.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias