Domingo, 26 de Setembro de 2021
22°

Poucas nuvens

Ubá - MG

Polícia Policial

Polícia Civil apreende cerca de 1 tonelada de carnes em abatedouro clandestino em Ubá

As investigações apontam que o suspeito tinha locais de armazenamento em desacordo com a legislação, além de não contar com a inspeção dos órgãos competentes.

12/08/2021 às 10h43 Atualizada em 20/08/2021 às 11h06
Por: Redação Fonte: PCMG e G1 Zona da Mata
Compartilhe:
Segundo a Polícia Civil, peso de carnes apreendidas pode passar de uma tonelada — Foto: Polícia Civil/Divulgação
Segundo a Polícia Civil, peso de carnes apreendidas pode passar de uma tonelada — Foto: Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Civil apreendeu cerca de 1 tonelada de carnes nesta quarta-feira (11) em um abatedouro clandestino em Ubá. Na ação, um homem de 42 anos foi preso pela prática de crime contra a relação de consumo e de crime ambiental.

A operação foi realizada em parceria com o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), com a Vigilância Sanitária e com o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), após as investigações da Delegacia Regional em Ubá apontarem que o suspeito tinha um abatedouro clandestino na casa onde vivia.

As apurações constataram, ainda, que o homem contava com locais de armazenamento da carne em desacordo com a legislação, além de não contar com a inspeção dos órgãos competentes.

 Foto: Polícia Civil/Divulgação

 

O mandado de busca e apreensão foi cumprido nesta quarta e resultou no recolhimento de duas carcaças de animais suínos que estavam sendo manuseadas no momento da chegada dos policiais civis, além de carnes e linguiças guardadas em freezers e câmaras frias.

A Polícia Civil afirmou que as carnes guardadas pelo suspeito eram distribuídas para restaurantes e açougues da região. Já os resíduos sólidos e líquidos provenientes do abatedouro eram dispensados no meio ambiente, sem o devido tratamento e destinação.

O delegado Douglas Mota esclareceu que as ações integradas contribuem para combater esse tipo de delito "que, além de onerar os cofres públicos pela não arrecadação dos impostos e taxas devidos, ainda degrada o ambiente e coloca em risco a saúde pública”.

O suspeito foi encaminhado à Delegacia Regional em Ubá, onde teve o flagrante ratificado. Em seguida, ele foi levado ao sistema prisional e permanece à disposição da Justiça.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias