Contas de telefone fixo e pós-pago ficam mais caras a partir de janeiro

30/12/2016

 

As contas de telefone fixo e de celular pós-pago vão ficar mais caras a partir de janeiro de 2017. A decisão é do Supremo Tribunal Federal (STF), que decidiu que o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) deve incidir nos valores das assinaturas. Até então, o imposto só era cobrado nas ligações e outros serviços.

 

A mudança trata-se de um imposto acrescido ao serviço prestado e passa a valer a partir de 1º de janeiro.

 

O ICMS será calculado sobre o valor das assinaturas de linhas fixas e celulares pós-pagos, que somam quase 120 milhões no Brasil.

 

Pietro Delai, gerente da Consultoria IDC, informa que o impacto varia muito em função do consumo de cada um. "Para quem só consome serviço básico, aquele que está incluso na assinatura, o impacto é maior", afirma.

 

As operadoras já começaram a informar seus clientes sobre os novos valores. A Oi, por exemplo, confirmou que o reajuste já aparecerá nas faturas de 1º de fevereiro. A Vivo já está comunicando seus clientes por SMS e mensagens nas faturas. A Claro diz que já realiza a cobrança e, por isso, os planos não sofrerão alterações.

 

A diferença na hora do pagamento vai depender do estado em que o cliente reside. A alíquota do ICMS varia de 25% a 37% nos estados brasileiros. Também vai contar, no cálculo, o peso da assinatura no final da conta. O ICMS sobre o setor em Minas Gerais é de 27%.

 

De acordo com um estudo, baseado em dados referentes ao ano de 2014, o Brasil está em quarto lugar, entre os 50 países em desenvolvimento de maior carga tributaria no ramo das telecomunicações.

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaque
Please reload

Últimas
Please reload

Facebook

JORNAL O NOTICIÁRIO © 2016 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS