Ubaense pede exoneração do cargo de comandante-geral da PMMG

  O comandante-geral da Polícia Militar de Minas Gerais, o ubaense, Coronel Marco Antônio Badaró Bianchini, pediu exoneração do cargo para o governador de Minas, Fernando Pimentel, na última terça-feira (10), durante uma reunião entre o chefe da Polícia mineira e o governador.

 

O motivo, de acordo com o coronel Bianchini, seria o tempo de serviço prestado. “Já atingi os 31 anos de serviço prestado. Foram dois anos de muito trabalho a frente da corporação, agora é a vez de dar oportunidade a outros militares”, disse ele ao Hoje em Dia.

 

 

Bianchini comandou a PM por dois anos. Durante sua gestão realizou a modernização de viaturas, sistemas de monitoramento e vigilância, além de aumento de efetivo em todo o Estado.

 

O coronel Hebert Figueiró é o nome mais cotado para assumir a chefia da corporação. “É um nome indicado por mim e de agrado do governador. Será um grande comandante.”

 

A troca de comando está prevista para a próxima semana. Além da mudança do comando, está prevista a promoção para coronéis e mudança do comando de algumas unidades da Polícia Militar. 

 

O comandante do 21° Batalhão de Polícia Militar de Ubá, o Tenente Coronel Lúcio Mauro Campos disse que a saída do comandante  Biachini é uma processo natural de substituição de Comanda e falou sobre o provável substituto. "A turma dele toda já completou os 30 anos de efetivo serviço e passou para reserva. Entrará no Comando Geral meu amigo e colega de turma, também, o Cel Helbert Figueiró de Lourdes que estava no gabinete Militar do Governador. Formado em 1990", disse. O comandante Campos salientou ainda que agradece o apoio recebido.

 

Fonte: Hoje em Dia

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaque
Please reload

Últimas
Please reload

Facebook

JORNAL O NOTICIÁRIO © 2016 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS