Vereadores cobram contas da administração passada

29/03/2017

 

Ainda não foi na reunião da Câmara ocorrida em 27 de março, que o ex-prefeito Vadinho Baião, do PT, compareceu à Câmara para discorrer da prestação de contas de sua gestão como era esperado. Mas através do requerimento do vereador Jorge Gervásio, agora o convite está oficializado, não só para o ex-prefeito, assim como a Diretora do UbaPrev, Ana Paula Gomes de Aguiar Vargas, e ao Marcelo Correia Paiva, do Conselho Fiscal, para o dia 03 de abril, o que não garante o comparecimento, uma vez que os mesmos, tem o direito de recusar o convite.

 

Entre as demais proposições, foi claramente percebida a intenção dos vereadores com o zelo pela cidade, através de solicitações de calçamentos de ruas, asfaltamentos e capinas, destaque para a solicitação do vereador Antero Gomes de Aguiar, que denunciou que a falta de uma rede de esgoto, pode contaminar uma mina de água potável, amplamente utilizada no Bairro Fazendinha, por moradores do local e de outros bairros da cidade.

 

UTOPIA

 

Novamente a empresa prestadora de serviços, Utopia, ocupou espaço no debate de forma negativa. Pois, a atuação da empresa com os funcionários, segundo os vereadores, vem deixando a desejar. Os vereadores Edeir Pacheco e Luís Carlos Teixeira, o Escuro, destacaram que os funcionários estão há dois meses sem receber seus vales-alimentação e tem até solicitado cestas básicas.

 

ICMS ESPORTIVO

 

Em outra solicitação, o vereador Gilson Filgueiras, o Gilson Pica-pau, solicitou um estudo do relatório de indicadores definitivos do ICMS solidário de 2015, de critério esporte, onde Ubá, ocupa a posição de número 53 no ranking. Para o vereador, apesar da existência das leis, pouco é feito na cidade, o que torna a situação preocupante."A posição no ranking mostra que Ubá está atrás de cidades vizinhas como Tocantins e Visconde do Rio Branco, precisamos trabalhar mais as quadras e as práticas esportivas no município", disse o legislador.

 

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

 

Num outro momento do debate, de forma unânime, todos os vereadores se mostram contra a reforma da previdência. O vereador José Roberto Filgueiras, apresentando uma solicitação aos deputados federais e senado federal, que votem contra a reforma previdenciária.

 

Para o vereador Pastor Darci, a reforma “é fajuta e camuflada”. Afirmando ainda que a dívida, “é uma mentira”. Segundo informações do deputado federal Padre João, são 9 bilhões de reais de saldo. 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaque
Please reload

Últimas
Please reload

Facebook

JORNAL O NOTICIÁRIO © 2016 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS