Rodrigo Maia quer engavetar texto da reforma previdenciária

05/02/2018

O Presidente da Câmara Rodrigo Maia (Democratas - RJ) declarou na manhã desta segunda-feira (5) que pretende engavetar o projeto de Reforma da Previdência e transferir o ônus da derrota para o Palácio do Planalto devido à improbabilidade de que o governo consiga os votos necessários para aprovar a reforma. 

 

Maia não deve agendar nova data para a apreciação da proposta caso não haja o apoio de pelo menos 308 dos 513 deputados para aprovar o projeto no dia 20 de fevereiro de 2018 - data em que a votação deveria ser realizada em Plenário. 

 

O democrata ainda declarou que a decisão deve ser deixada como legado para ser votada em 2019, durante mandato do novo presidente da República que será eleito este ano.

 

Rodrigo Maia avalia que Temer e seus aliados tentaram transferir aos deputados a culpa por não terem dado aval ao projeto, e, que "o Planalto gastou parte de seu capital político ano passado para enterrar denúncias que circulavam contra o presidente". 

 

Mais tarde, em resposta a matérias publicadas na imprensa que divulgavam o desejo do político de arquivar a proposta diante da ausência dos votos, Maia afirmou que ainda não decidiu se vai tirar a reforma da Previdência da pauta da Câmara.

 

O ano legislativo será aberto hoje no Congresso Nacional e dará início às discussões sobre a reforma previdenciária em Plenário ainda esta semana, acordando com o que foi anunciado por Maia no final do ano passado.

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaque
Please reload

Últimas
Please reload

Facebook

JORNAL O NOTICIÁRIO © 2016 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now