2022 – Missão Catar

17/07/2018

 

A Copa da Rússia passou, foi legal, não tanto para nós, mas passou. A geração francesa é espetacular e mereceu os louros do título. A campanha do Brasil é um mix de diversos fatores, que somados fizeram com que não nos tornássemos competitivos o suficiente.

 

Primeiramente, nosso grande craque não estava com condições físicas de competir e isso se tornou muito claro, influenciando inclusive em seus comportamentos e também no psicológico. O técnico Tite parece ter acreditado exageradamente em si mesmo, em suas convicções (nem sempre justificadas) e tudo isso subiu à cabeça, como na insistência em substituições que não mudam nada no time, mudança tática em cima da hora e convocações sem mérito dentro de campo. Enfim... Não parecíamos realmente prontos para este título, mesmo tendo faltado sorte contra a Bélgica, dificilmente passaríamos da França. Mas e 2022? Haverá esperança?

 

Na mente do brasileiro existe esperança até se nosso time for o CSA de Alagoas, mas de fato temos um elenco de muito talento sendo moldado. Algumas posições preocupam, como lateral direita e zaga, mas já temos peças em todas as outras posições e, se pararmos para pensar, nem sabíamos quem eram Ederson, Arthur, Paquetá, Gabriel Jesus, Vinícius Júnior e Paulinho há 4 anos. Vamos a jogadores que devem estar voando na próxima Copa.

 

Para o gol três nomes já aparecem na mente de cara, sendo dois já da Copa da Rússia. Alisson (terá 30), Ederson (terá 29) e Neto (terá 33), muito provavelmente serão os donos da meta, com algumas jovens promessas podendo ter evoluído ou até saído do país até lá, sendo eles Jean, ex Bahia e atualmente no São Paulo, Jandrei da Chapecoense e Elias, ex Juventude e atualmente no Vitória.

 

 

A lateral direita deve ser de Danilo, que terá 31 anos na Copa, mas sem um reserva vindo de cara na cabeça. Willian (terá 27), ex Internacional e atualmente no Wolfsburg da Alemanha, parece largar na frente, teve experiência de Olimpíada e já apresenta bom nível na Europa, com outros nomes tendo a evoluir até lá, como Éder Militão. Na esquerda é provável que Marcelo continue com a vaga, mesmo aos 34 anos, não parece que cairá tanto de nível até lá e deverá ser um dos líderes do elenco. Na reserva, muito provavelmente teremos Alex Sandro, que terá 31 anos e já é uma realidade na posição em cenário mundial. Jorge, ex Flamengo e atualmente no Mônaco, Guilherme Arana ex Corinthians e Wendell do Bayer Leverkusen, devem crescer muito e chegar com chances também em 2022.

 

 

Na zaga um nome é certo e, aparentemente, só ele. Marquinhos terá 28 anos e deve se manter como o melhor brasileiro da posição, o problema são os outros três, sem ninguém com idade próxima e nível semelhante. Jemerson, ex Atlético Mineiro e atualmente no Mônaco, talvez seja o mais próximo disso, os demais estão começando a se firmar, alguns ainda no Brasil e têm muito a provar. Lucas Veríssimo, Rodrigo Caio, Igor Rabello, Gabriel (Atlético Mineiro), Marlon (ex Fluminense e no Nice da França), Léo Duarte, Ibañez... Muita promessa e pouca realidade.

 

 

Para volantes as opções são muitas, Casemiro muito provavelmente ainda estará em alto nível e terá a companhia de Arthur, que acaba de se transferir para o Barcelona e deve virar referência na posição dentro de pouco tempo. Fabinho (terá 29) ex Mônaco e atualmente no Liverpool, deve lutar pela vaga de titular também e alguns nomes devem evoluir neste tempo, como Gustavo Blanco (terá 28), Rodrigo Dourado (terá 28), Matheus Rossetto do Atlético Paranaense (terá 26), Otávio ex Atlético Paranaense e agora no Bordeaux (terá 28), Wendell ex Fluminense e agora no Sporting (terá 25), Douglas Luiz (terá 24), Thiago Maia (terá 25) e outros.

 

 

O Meio de campo também terá bastante talento e alguns remanescentes. Coutinho terá 30 anos e deverá ser o líder do setor, provavelmente acompanhado por Lucas Paquetá, que evolui muito a cada dia e daqui a quatro anos deve estar voando. Fred deve crescer muito no Manchester United e terá 29 anos, com grandes chances de ser titular. Felipe Anderson (terá 29), Gustavo Scarpa (terá 28), Ramiro (terá 29), Zé Rafael (terá 29), Anderson Talisca (terá 28), Gerson (terá 25), Ricardo Goulart (terá 31), Gabriel Boschillia, Andreas Pereira (ambos terão 26) e com certeza alguma outra promessa que aparecer neste período, podem completar a lista.

 

 

Para o ataque os remanescentes já parecem definidos, com Neymar (terá 30), Douglas Costa (terá 32), Roberto Firmino (terá 31 anos) e Gabriel Jesus (terá 25), mas pelas pontas muitos jogadores aparecem com força para estarem em alto nível no Catar. David Neres (terá 25), Malcom (terá 25) e Richarlison (terá 25) já tinham os nomes cantados para este ano, estão muito bem na Europa e devem terminar a maturação, assim como a expectativa sobre a evolução de Vinícius Júnior e Paulinho, que terão apenas 22 anos. Caso opte por utilizar um centro avante mais físico, boas opções também devem ter se desenvolvido até lá, como Pedro (terá 25), Felipe Vizeu (terá 25) e Lincoln (terá 21).

 

 

Não temos como prever o desenvolvimento desses atletas, nem outros que podem e vão aparecer, mas vários destes jogadores terão a missão de trazer o Hexa em 2022 no Catar e eles têm muita capacidade para isso!

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaque
Please reload

Últimas
Please reload

Facebook

JORNAL O NOTICIÁRIO © 2016 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now