“Alice no País das Maravilhas” é encenada no Fórum Cultural e atrai público de todas as idades

05/12/2018

 

 

O Studio Aysha – Núcleo de Danças, realizou no dia 30 de novembro, a montagem do infantil "Alice no País das Maravilhas", na sala de teatro Chiquinha Dias Paes, localizado no Fórum Cultural de Ubá. A Peça é uma adaptação da obra de “Alice in Wonderland” do Royal Ballet de Londres, considerada uma das melhores companhias de dança do mundo.

 

Com música de Joby Talbot, o balé é baseado no conto de Lewis Carrol, que tem entre seus personagens a garota Alice, a Rainha de Copas, o Coelho Branco, e o Chapeleiro Maluco. No palco, a narrativa desenrola quando, numa monótona tarde em que lia histórias com a irmã, Alice se aborrecia por não ver sentido em livros sem gravuras. É quando, já sonolenta de tédio, ela avista um coelho correndo que manuseia um relógio de bolso e repete constantemente: “Estou atrasado!”.

 

Por nunca ter visto um animal com esse tipo de objeto, a curiosa menina decide segui-lo e acaba caindo em um túnel, que para ela é um mundo permeado por curiosas e fantásticas criaturas, considerado o “País das Maravilhas”. Alice ainda encontra uma lagarta conselheira, o chapeleiro maluco, o Gato de Cheshire, e a impaciente Rainha de Copas, que manda cortar a cabeça de todo sujeito que lhe cause qualquer inconveniente, são só alguns dos personagens que acompanham a protagonista.

 

A montagem elaborada dirigida pelo professor e coreógrafo Adriano Lucas, contou com 37 bailarinos, uma turma Baby Class, duas turmas infantis, duas turmas jovens e cinco bailarinos protagonistas, que apostaram na interatividade, encantando o público. “Propomos o desafio de montar um espetáculo de final de ano que envolvesse um elenco desde as turmas infantis até a turma jovem adulto do Studio Aysha e nada mais inspirador do que essa história linda que perpetua ha anos na infância de muitas pessoas. Nós resolvemos adaptar a história dentro do nível técnico de cada turma e o resultado foi impressionante, superando todas as expectativas da direção, do elenco e do público presente”, afirma a proprietária do stúdio, Ricelli Gonçalves.

 

O espetáculo que foi voltado para todas as idades, encheu o teatro,  que conta com 94 lugares. “O público infantil se identifica com a história e os personagens, já o público adulto pode curtir algumas cenas cômicas como nos atos em que a rainha vermelha esbanja sua acidez e faz os seus três súditos atrapalhados tremerem de medo”, e ressalta: “[...] As crianças se juntaram na frente do palco bem ao chão para se aproximarem mais do ballet”.

 

Segundo Ricelli, antes da apresentação o foco estava direcionado aos ensaios. Ela conta como foi o processo de montagem da peça e o maior desafio. “São inúmeros os desafios para se montar um Ballet, começando com o tempo de ensaio. Começamos a idealizar em agosto de 2018 e não paramos mais. O foco foi voltado 100% aos ensaios, preparação física, desenvolvimento teatral, técnica de atuação e etc. Queríamos apresentar um espetáculo completo, um ballet sincronizado e de técnica apurada. Temos o diretor Adriano Lucas, que desenvolveu um trabalho impecável, aplicando sua experiência artística do teatro e da dança fazendo o casamento perfeito. Durante o evento, o maior desafio foi apenas respirar fundo e curtir o grande dia”.

 

 

A partir de janeiro de 2019, será lançado o cronograma oficial da peça "Alice no País das Maravilhas". De acordo com a proprietária do stúdio, cenas e falas foram adaptadas para o entendimento de crianças de todas as idades, mesmo com isso, a apresentação é indicada para todos os públicos.

 

(Fotos: Andiara Costa).

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaque
Please reload

Últimas
Please reload

Facebook

JORNAL O NOTICIÁRIO © 2016 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now