Ubaense registra aventura solo na travessia da Serra Fina

07/08/2019

 

O preparador físico, empresário e praticante do montanhismo Gláucio Lisboa, lançou, em seu canal do YouTube, o registro de sua última travessia pela cadeia de montanhas conhecida como Serra Fina, um dos clássicos circuitos de trekking do Brasil. O trajeto de 34 quilômetros aconteceu entre os dias 29 de junho e 3 de julho, partindo da cidade de Itamonte - a 350 quilômetros de Ubá - e acompanhado somente pelos equipamentos - cerca de 20 quilos - e sua câmera, responsável pelo registro solo da aventura.

 

 

A Serra Fina, que faz parte da Serra da Mantiqueira, é um conjunto de montanhas alcalinas, com 12 picos de mais de 2.600 metros de altitude, localizada na divisa de três estados: Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro, entre o Parque Nacional de Itatiaia e o maciço Itaguaré-Marins. 

 

Segundo Gláucio, que fez sua segunda travessia no local, registrar a aventura teve o objetivo de apresentar o "passeio" a pessoas que não o conhecem, "minha ideia é a de encorajar as pessoas a praticar esportes outdoor, experimentar atividades de imersão profunda na natureza e dar dicas relevantes sobre o trajeto para quem pretende realizar a travessia", contou o preparador físico.

 

  

A travessia da Serra Fina é considerada uma das mais difíceis do Brasil. Em alguns trechos é necessário escalar, em outros a vegetação de bambus e capim por vezes dificulta a passagem, além de ocultar a trilha, e a água é escassa. "O relevo acidentado, o território inóspito (sem nada perto pra alguma emergência) a falta de água, dificuldade de navegação e as baixas temperaturas tornam a aventura para poucos", afirma Gláucio sobre as principais dificuldades do trajeto, e completa: "aconselho fortemente um guia, além disso é importante estar bem preparado. Atividades como essa usam 75% a mente e 25% do físico segundo especialistas, mas não deixa de ser obrigatório estar ativo e acostumado a esforços máximos, fazer musculação ajuda muito, mas, na minha opinião, o principal é o preparo mental".

 

 

 

Novas aventuras estão nos planos do preparador físico que pretende, ainda este ano, ir ao Parque do Caparaó e fazer a travessia Petrópolis Teresópolis em setembro. Por fim, Gláucio fez questão de agradecer as empresas que apoiaram a aventura. "Agradeço muito as empresas que apoiam e se preocupam com a causa ambiental, principalmente em seu ambiente de trabalho, e que vinculam suas marcas a algo positivo, algo do bem, algo com energia inigualável que é a energia da mãe natureza. Obrigado Rádio Líder FM, Barletta Schiavon Imóveis, Minasa, Colpany Temper, Fazendinha Ubá e Otta Band, agradeço também aos ortopedistas Dr. Leonardo Feital Xavier e Dr. Guilherme Morgado sem essa grande equipe, seria impossível realizar a travessia", finaliza.

 

Confira o vídeo completo abaixo:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaque
Please reload

Últimas
Please reload

Facebook

JORNAL O NOTICIÁRIO © 2016 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS