Banda Martiataka lança primeiro álbum de inéditas desde 2012

22/10/2019

 

“Fedora”, o novo trabalho da Martiataka, banda juizforana com mais de 15 anos de estrada, já está em todas as plataformas de streaming desde o dia 18 de outubro e terá o seu show de lançamento neste sábado, dia 26 de outubro, às 15 horas no Maquinaria, em Juiz de Fora. O álbum, além de ser o primeiro desde o acústico “Corações e Tripas”, de 2014, é o primeiro completo de inéditas desde “Marginal”, lançado há sete anos.

 

Antes do lançamento do novo disco, três singles foram divulgados: "O Sol A Estrada", "Um Salto" e "Quando Estou Só", músicas que atestam o amadurecimento da banda ao longo dos anos "Nossos fãs podem esperar 11 músicas inéditas com referências novas e antigas. Pode ser que escutem ecos do “Rock and Roll Combustível”, “À Moda do Caos” e “Marginal”, mas com uma identidade própria. O Martiataka se orgulha de nunca ter feito um mesmo disco, sempre mudando o som em relação ao disco anterior e conseguindo manter nossa identidade. E isso não é nada muito pensado, é mais intuitivo, mesmo”, contou o vocalista ubaense W. Del Guiducci sobre o novo álbum.

 

W. Del Guiducci (voz), Thiago “Jim” Salomão (baixo), Ruy Alhadas (teclados), João Paulo Ferreira (guitarra), João Reis (guitarra) e Victor Fonseca (bateria) realizaram as gravações no sítio de Salomão, em Cedofeita, distrito de Matias Barbosa. Foram necessários dois finais de semana e produção de Maurício Ávila, com pós-produção realizada no estúdio Sonidus.

 

Del fala sobre a experiência da gravação em local diferente do habitual. “Já queríamos há algum tempo, desde o processo de produção do antigo DVD. Tínhamos essa inspiração, vinda das bandas das décadas de 1960 e 1970, de gravar em grandes salas, em casas de campo, tipo veraneio. A gente teve controle de tudo e ao mesmo tempo de nada. Estávamos completamente imersos e com a nossa total habilidade artística e ao mesmo tempo tivemos que lidar com chuva, cachorro latindo, uma estrutura que não era a própria de um estúdio, chão de pedra para bateria, poucos microfones, justamente para captar a ambiência e perda de controle intencional de um ambiente estéril, com um trabalho mais orgânico. Nem sei como vai ser voltar a gravar em estúdio depois de uma experiência dessa”.

 

O convite para o show de lançamento é reforçado pelo próprio dono dos vocais: “Nossa primeira apresentação ao vivo é neste sábado. Optamos por ser na parte da tarde de maneira proposital, para que todos possam comparecer e depois trocar uma ideia conosco em um ambiente alterativo, muito legal e acolhedor, contando é claro, com nossos amigos de Ubá que sempre estiveram presentes e são muito importantes para nós”.

 

Confira no vídeo abaixo o primeiro single do novo trabalho:

 

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaque
Please reload

Últimas
Please reload

Facebook

JORNAL O NOTICIÁRIO © 2016 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS