Conta de luz em novembro será com Bandeira Vermelha

28/10/2019

 

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) divulgou sexta-feira, 25 de outubro, a mudança na cor da bandeira tarifária de novembro que será vermelha (patamar 1). Isso significa que as contas de energia elétrica terão um acréscimo de R$ 4,169 para cada 100 quilowatts–hora consumidos. Em outubro a bandeira vigente é a amarela que significa uma taxa extra na conta de R$ 1,50.

 

De acordo com a agência, novembro normalmente se caracteriza pelo início do período úmido nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN). Todavia, o regime de chuvas regulares nessas regiões tem se revelado significativamente abaixo do padrão histórico. A previsão hidrológica para o mês também aponta vazões afluentes aos principais reservatórios abaixo da média, o que repercute diretamente na capacidade de produção das hidrelétricas, elevando os custos relacionados ao risco hidrológico (GSF).

 

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado pela ANEEL em 2015 e sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica. A cor verde não tem cobrança de taxa extra, indicando condições favoráveis de geração de energia no País.

 

Nesta semana, a diretoria da Aneel aprovou uma mudança nas regras da bandeira tarifária, para retirar o critério de arredondamento da taxa adicional cobrada com o acionamento das bandeiras amarela e vermelha. Assim, na bandeira amarela, com condições menos favoráveis, a taxa extra será menor agora, de R$ 1,343 a cada 100 kWh consumidos.

 

A bandeira vermelha pode ser acionada em um dos dois níveis cobrados. No primeiro nível, o adicional passa a ser de R$ 4,169 a cada 100 kWh. No segundo nível, a cobrança extra será de R$ 6,243 a cada 100 kWh.

 

Fonte: Jornal Estado de Minas

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaque
Please reload

Últimas
Please reload

Facebook

JORNAL O NOTICIÁRIO © 2016 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS