Câncer de próstata é a segunda maior causa de morte entre homens

04/11/2019

 

Se em outubro a cor é rosa, novembro é azul. Isso porque o mês é o eleito para discutir a conscientização do câncer de próstata, o tipo mais comum entre os homens e que é uma das maiores causas a causa de morte da população masculina. Se descoberto cedo, as chances de cura podem chegar à 90%, mas para isso os homens não podem falhar nos check ups anuais. Infelizmente os dados divulgados pelo Ministério da Saúde não são animadores: 70% dos brasileiros só vão ao médico quando levados ou influenciados pela família. Por conta própria, muito poucos.

 

Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, 20% dos casos hoje em dia são diagnosticados tardiamente exatamente porque os homens protelam o acompanhamento. Dos casos identificados como câncer, 25% dos pacientes morrem por causa da doença.

 

Um dos vários mitos perigosos que a campanha visa mudar é de que o câncer de próstata é um risco maior na terceira idade. Os riscos são maiores se já houver casos na família, por isso, idealmente, a partir dos 45 anos todo homem já deveria começar o acompanhamento. Esse tipo de câncer tem um lado silencioso, quando os sintomas aparecem, 95% das vezes já é um caso mais avançado. Na fase avançada, os sintomas são dor óssea, dores ao urinar, vontade de urinar com frequência, presença de sangue na urina e/ou no sêmen.

 

Um dos desafios para reduzir as estatísticas está justamente no exame. O mais efetivo é o clínico, que é o toque retal, que assusta muitos homens. Não é surpresa que como consequência, no Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, ficando atrás apenas do câncer de pele não-melanoma.

 

Fonte: Claudia

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaque
Please reload

Últimas
Please reload

Facebook

JORNAL O NOTICIÁRIO © 2016 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS