Quase 30 cidades da Z. da Mata e Vertentes registram novos casos prováveis de dengue em outubro

04/11/2019

 

Novos casos prováveis de dengue foram registrados em 28 cidades da Zona da Mata e Campo das Vertentes durante o mês de outubro. As informações atualizadas foram divulgadas nesta segunda-feira (4) no Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG).

 

Nesta nova publicação, no entanto, não há registros de novas mortes em decorrência da doença nas regiões. No final do mês passado, o G1 divulgou que a Zona da Mata havia chegado a 17 óbitos por conta da doença em 2019. No Campo das Vertentes ainda não há confirmada pela doença neste ano.

 

As cidades que registraram mais casos prováveis de dengue no mês de outubro foram Visconde do Rio Branco (37), Juiz de Fora (24) e Ubá (21). Confira abaixo a lista completa:

 

CASOS PROVÁVEIS DE DENGUE

 

CIDADE/N° DE CASOS

 

Astolfo Dutra-3

Barbacena-3

Carandaí-3

Cataguases-5

Coronel Pacheco-1

Dores do Turvo-1

Espera Feliz-2

Juiz de Fora-24

Laranjal-1

Leopoldina-2

Lima Duarte-1

Mar de Espanha-4

Matias Barbosa-1

Mercês-4

Muriaé-4

Pequeri-1

Piau-1

Recreio-4

Rio Pomba-2

São João del Rei-7

São João Nepomuceno-2

Senador Cortes-2

Senador Firmino-3

Silveirânia-1

Tocantins-6

Ubá-21

Visconde do Rio Branco-37

Volta Grande-1

 

Em Minas Gerais, a SES-MG registrou 153 óbitos em 47 municípios em decorrência da doença neste ano.

 

Incidência

 

Em relação à incidência, para o mês de outubro nenhuma das cidades da Zona da Mata e Vertentes figura com valores significativos. No acumulado do ano, no entanto, São João Nepomuceno segue no primeiro lugar, com índice de 7.129,26.

 

A estratificação dos valores utilizados pela SES-MG contribui para avaliação, planejamento e orientação das medidas de controle vetorial e ações de vigilância em saúde.

 

  • incidência baixa: menos de 100 casos prováveis por 100.000 habitantes;

  • incidência média: 100 a 299 casos prováveis por 100.000 habitantes;

  • incidência alta: de 300 a 499 casos prováveis por 100.000 habitantes;

  • incidência muito alta: mais de 500 casos prováveis por 100.000 habitantes.

 

Segundo o boletim do Estado, a taxa de incidência estima risco de ocorrência da dengue em uma determinada população em intervalo de tempo também determinado e a população exposta ao risco de adquirir a doença.

 

Chikungunya e zika

 

Em relação à chikungunya, foram registrados 2.831 casos prováveis casos prováveis da doença no Estado desde o início do ano.

 

Quanto à zika, o boletim constatou 756 casos prováveis da doença em 2019 em Minas Gerais.

 

No último mês, nenhum caso provável das duas doenças foi registrado na Zona da Mata e Vertentes.

 

(FONTE: G1 Zona da Mata).

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Destaque
Please reload

Últimas
Please reload

Facebook

JORNAL O NOTICIÁRIO © 2016 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS