Quinta, 19 de Maio de 2022
11°

Tempo aberto

Ubá - MG

Esportes Esporte

TJD-MG mantém punição ao Guarani-MG e favorece o Aymorés que permanece no Módulo II

Por 6 votos a 1 julgamento de reanálise do caso nesta terça-feira deu parecer favorável ao clube ubaense. Bugre deve recorrer da decisão no STJD

26/01/2022 às 10h24 Atualizada em 31/01/2022 às 16h05
Por: Redação Fonte: GE - Zona da Mata
Compartilhe:
Aymorés x Guarani em partida válida pelo Módulo II do Mineiro Foto: Guilherme Azevedo
Aymorés x Guarani em partida válida pelo Módulo II do Mineiro Foto: Guilherme Azevedo

O Tribunal de Justiça Desportiva de Minas Gerais (TJD-MG) manteve a punição ao Guarani-MG com a perda de três pontos por ter ultrapassado o número permitido de inscrições no Módulo 2 do Campeonato Mineiro. A reanálise do caso foi julgada, na noite desta terça-feira, em Belo Horizonte.

A decisão beneficia o Aymorés, autor da ação, que havia ficado na penúltima posição do Módulo 2, com 11 pontos. Com o resultado do julgamento, o time de Ubá escapa da degola. O Guarani-MG, que cai para a Segunda Divisão do Mineiro com a perda de pontos, informou que irá recorrer da decisão no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

De acordo com o calendário de competições da Federação Mineira de Futebol, a previsão de início do Módulo 2 é no dia 19 de março.

Entenda o caso

O Aymorés protocolou denúncia no TJD-MG, no fim de setembro, sobre uma suposta infração do Guarani-MG no limite máximo de 30 inscrições, previsto em regulamento, para a competição.

De acordo com o Departamento Jurídico do time de Ubá, o Guarani-MG inscreveu 27 atletas após nove rodadas disputadas e regularizou mais quatro jogadores para os dois últimos jogos do torneio.

No dia 22 de novembro, o caso foi julgado, e o Guarani-MG foi punido com a perda de três pontos na classificação, o que rebaixa a equipe à Segunda Divisão do Mineiro.

O clube de Divinópolis entrou com recurso no TJD-MG. Em um novo julgamento, no mês passado, um auditor pediu vista do processo. Com isso, o caso foi novamente analisado nesta terça-feira (25) e o julgamento terminou com a votação de 6 a 1 para manter a punição ao Guarani-MG.

Por Redação do ge.globo

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias